O medo que corrói .

 

O ciúme corrói todas as almas . O ciúme incapacita todos os seres que vão para lá do simples existir . Não importa se se trata do ser mais inteligente ou do que se afasta da sociedade . Os estereótipos que nós criámos são aqueles em que muitas vezes nos afundamos , e quanto a isso , somos os únicos a poder fazer alguma coisa . Temos a capacidade de sentir . Nós , conseguimos chorar por simples acontecimentos tal e qual como podemos deixar-nos cair em desespero e sentirmo-nos sós embora em nosso redor existam pessoas .  " Homem que é Homem não chora " , mais um estereotipo criado por nós. O ciúme não é nada mais que medo . E o ser humano , é medroso . Não interessa se nos dizem que somos bonitas , que seriam os mais felizes do mundo por nos ter - não tem qualquer tipo de relevância .

 Temos por hábito andar á deriva enquanto procuramos o amor verdadeiro , todos o querem , muito se iludem . Não interessa , somos como que abelhas atrás do mel que teima em não aparecer . Eu tive medo de ser trocada , medo de não ser suficiente , de ela possuir a capacidade de te fazer mais feliz que eu . O medo destrói . Destruiu a segurança que eu tinha em relação a mim mesma , sem que tu próprio de apercebesses . Hoje olho para trás e penso : sou melhor que ela .

 Não me interessa minimamente o facto de ela ser mais velha , de poder exibir o corpo que tem , de ter meio mundo atrás dela . Não quero saber . Eu sei que sou melhor . Simples . Ela emite desejo , vontade de a possuir . Eu quero conquistar , não quero ter de possuir para que voltes . Foi a primeira vez que tive ciumes , apenas agora dei sentido a esta pequena palavra que oiço desde a escola primária enquanto se trocavam pequenos toques e se corria a contar o nosso primeiro beijo .

 Eu ainda gosto de ti , ainda penso no teu sorriso quando me deito á noite , as coisas minimas ainda me fazem rir quando me lembro de nós . Já não choro , choro por me ter deixado dominar por cíumes sem sentido . Choro por saber que para onde quer que me vire tu não estarás lá , embora finjas que sim .

 Lembra-te , fecha os olhos , lê as palavras , sente : cada promessa foi verdadeira , cada toque foi sentido e cada olhar não será esquecido . Eu mudei , aprendi com a distância que me obrigaste a ter . Eu não te perdi somente a ti , tinhas mais que um papel na minha vida . E eu quero lutar , não quero ouvir que me amas , não quero ouvir que vais ficar para sempre , quero sentir que estamos juntos -  o compromisso pouco importa . Há quem te queira exibir , eu só te quero voltar a sentir . Por entre risos e sorrisos , toques e olhares . Não peço nada mais que isto .

sinto-me:
publicado por Lébasi às 16:12