<2

Nós não temos uma história de amor.

Posso procurar o teu cavalo e a tua armadura que sei que não os encontrarei. Não tenho uma trança enorme que me cai sobre as costas e prende os olhares dos que me rodeiam nem vivo num castelo enorme. O mais próximo que tens de um cavalo é a tua paixão por animais e ainda assim são muito pequenos. Pertence-mos a mundos diferentes. Contudo partilhamos a necessidade de salvamento com as histórias antigas. Eu perdi a esperança de encontrar o amor verdadeiro, tanto que me protejo de ti nas alturas em que menos preciso de o fazer e tu me pedes que não me apegue a ti. Mas as coisas não são assim, se infelizmente ou felizmente não o sei dizer.

Não me podes acordar todos os dias e aconchegar todas as noites e esperar que eu não me habitue ás tuas palavras. Não podes olhar para mim com um sorriso nos lábios e deixar que me aproxime tanto dos teus lábios (e do teu coração).

  Eu já sofri por ter dado o meu coração (e tu não és tão diferente de mim). A única diferença é que eu não me arrependo de o ter feito. Chorei tal qual como uma madalena abandonada mas isso fez-me ter o sorriso que te dou todos os dias.

  Provéns de um mundo do qual eu mantenho a distancia. Mundo esse onde todos os boatos são verdades absolutas e qualquer palavra despercebida ou brincadeira desatenta se transforma numa confusão. Os passos que dás são controlados por aqueles que anseiam por uma boa historia para o que o dia não seja tão entediante. Tens raparigas que são dotadas de uma beleza extraordinária á qual eu não me equiparo.

  Contudo preferes o meu Mundo. Preferes manter-te por esta realidade que eu crio. Não temos um compromisso, não sonho chamar-te namorado um dia (desculpa). Mas tu estás sempre aqui. Antes de adormecer, nos meus sonhos, no meu pensamento, quando acordo, quando sorri-o. Temos olhares, sorrisos, risos, toques, abraços, conversas, momentos, indirectas, provocações, apoios, promessas e segurança. Não te tranco neste mundo (não pretendo iludir-me a esse nível), mas vou fazer os possíveis para que te mantenhas por aqui.

  Não preciso de te exibir, o sentimento que guardo cresce de dia para dia e apenas a ti importa. As cartas que escrevo são para ti, os sonhos que tenho são contigo.  O mundo em que todos vivem só desvaloriza o que somos e temos. Tu não vais durar para sempre. Vais durar o teu 'sempre'. Todos temos um sempre e o teu não sei quanto tempo tem, mas sei que prefiro passear pela tua pele, perder-me nos teus olhos e viver dentro do teu riso a manter-me segura sem ti.  Não, nós não temos uma história de amor. Nós temos um Mundo só para nós

sinto-me: crescida
publicado por Lébasi às 16:21