...

Há três noites que abandonaste a nossa cama , e nada disseste .

Perdi-me na tua ausência nos dias anteriores, o tom da tua voz era pardacento , como se eu tivesse cortado o teu coração em mil pedaços. Lembro-me de estarmos ao telemóvel e de me implorares que o desligasse e que fosse ter com os meus amigos pois não estavas a ser boa companhia , disse-te que era a tua voz que eu queria e tu fizeste um suspiro que me provou que não acreditaste no que eu disse e reafirmaste : eu vou magoar-te hoje, a sério , vai .

Não fui, permaneci isolada dos meus amigos, nas escadas do prédio com uma garrafa de eristoff preta e o cigarro por acender na outra mão. Foi então que deste voz á magoa . ' tu és ridicula, eu olho para ti por vezes e não compreendo as tuas atitudes ' , silêncio ' a sério, já olhei para ti e pensei por amor de deus , poucas vezes mas já aconteceu ' .

Não me movi, levei a garrafa aos labios e fiz questão de beber como se fosse água até que tu disseste ' não vais dizer nada ? ' e eu sussurrei ' deste-me a sinceridade que eu queria ' . Olhei em volta em busca de palavras mas nenhuma se quis dar a conhecer a ti , naquele momento senti que me tinhas empurrado para um abismo enorme .

Ergui-me do escuro, acendi o cigarro, pousei a garrafa e perguntei : o que é que mudavas em mim se pudesses ? Estava pronta a ouvir a tua imensa lista de defeitos mas foi então que me sussuraste a medo ' nada , cada um é como é . Perguntei-te , ' estás apaixonado por mim ? e a resposta foi uma simples palavra ' loucamente .

Prendi o olhar na ponta laranja do cigarro, lembrei-me do facto de não saberes que eu fumo e do quão horrivel achas as pessoas que fumam, é um dos unicos segredos que te guardo. Foste dormir e no dia seguinte não te procurei, procuraste-me tu quando estavas a partir . Ligaste-me e eu portei-me como se nada fosse. Como se não me tivesses magoado, se a tua ausência não me tivesse ferido. Disse que te adorava e gritei-te o quão apaixonada estava , e senti o teu sorriso do outro lado do telemovel .

 Á 3 noites que não sinto o teu corpo no meu , não é algo que precise , mas faz-me falta. A ideia de estares com outra mulher já não me magoa assim tanto, podes beijar quantas quiseres, passar as mãos pelo corpo de quem quiseres, fazer o que quiseres. Só quero que voltes , apenas para eu te abraçar e sorrir . Noto que a tua ausência já não me doi assim tanto , parece que as tuas atitudes estão a perder o efeito em mim .

publicado por Lébasi às 11:20